sábado, 24 de dezembro de 2011

Os Natais do Harry: Segundo Ano em Hogwarts



Natal de 1992

Em seu Segundo Ano em Hogwarts, Harry estava em período negro de sua vida. Acusado de atacar e petrificar os seus colegas, Harry andava sozinho pelos corredores, e as únicas pessoas que ainda falavam com ele eram Hermione e os Weasley.
     Houve quase uma corrida para reservar lugares no Expresso de Hogwarts que iria levar os alunos para casa no Natal.
     — Nesse ritmo, seremos os únicos a ficar para trás — disse Rony a Harry e Hermione — Nós, Draco, Crabbe e Goyle. Que beleza de férias vamos ter!
     Crabbe e Goyle, que sempre acompanhavam o que Draco fazia, tinham se inscrito para permanecer na escola durante as férias também. Mas Harry ficou contente de que a maioria das pessoas estivesse partindo. Estava cansado de ser evitado nos corredores, como se achassem que lhe fossem crescer presas e pudesse cuspir veneno a qualquer momento, cansado de ser comentado, de ser apontado, de levar vaias ao passar.
[Volume 2, Cap. 12 - Poção Polissuco]

Com fortes suspeitas de que Draco Malfoy fosse o Herdeiro de Slytherin, e para tentar provar essa tese, o trio prepara uma Poção Polissuco, liderados por Hermione. Depois do almoço do Natal, eles põe o seu plano em ação, transformar-se em alunos da Sonserina e entrar na Sala Comunal da Sonserina para interrogar Draco.

Harry e Rony passaram curiosos momentos na pele de Goyle e Crabbe, conversando com Draco na sombria e elitista Sala Comunal da Sonserina.

Um Natal estranho!

Mas não tão estranho quanto o destino de Hermione, coitada, que em vez de fios de cabelo de Emília Bulstrode, acabou tomando a sua Poção Polissuco com fios de gato. Infelizmente a poção foi idealizada exclusivamente para uso humano, e houve um infeliz efeito colateral:

     Hermione deixou as vestes caírem e Rony recuou contra a pia.
     O rosto da garota estava coberto de pêlos negros. Os olhos tinham virado amarelos e orelhas compridas e pontudas espetavam para fora dos cabelos.
     [...]
     — Tudo bem, Mione — disse Harry depressa — Levamos você para a Ala Hospitalar. Madame Pomfrey nunca faz muitas perguntas...
     Levou muito tempo para persuadirem Hermione a deixar o banheiro.
     Murta Que Geme despediu-se dos garotos com uma risada gaiata.
     — Espere até todo mundo descobrir que você tem rabo!

[Volume 2, Cap. 12 - Poção Polissuco]

Em vez de ficarem na Sala Comunal da Grifinória, aproveitando uma noite calma, Harry, Rony e Hermione decidiram quebrar dezenas de regras da escola, preparar um poção proibida, transformar-se em alunos sonserinos, e invadir a Sala Comunal da Sonserina.

Esses três tem cada ideia!

RESULTADO: Foi um Natal razoável, talvez não feliz, mas bastante divertido.


Postado por:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, lembre-se, NÃO DEIXE SPOILERS nos comentários. Ajude a manter o suspense daqueles que ainda não leram os livros ou viram os filmes. Os comentários com Spoilers estarão sujeito à exclusão.